Educação

Sempre sonhei em que Belo Horizonte fosse um lugar onde os jovens têm acesso a uma educação de qualidade, que realmente os prepara para o futuro.

Infelizmente, a pandemia agravou o cenário precário da educação em BH. Depois de mais de 400 dias de escolas fechadas, ficou ainda mais evidente que falta gestão qualificada.

Como presidente da Comissão de Educação, eu defendo que não é preciso mais dinheiro público para mudar a trajetória desses alunos. Precisamos é de políticas públicas que realmente funcionam.

Não é preciso reinventar a roda. Existe um universo de boas práticas educacionais utilizadas ao redor do país e do mundo, que podem ser implementadas em BH.

Eu defendo que a Prefeitura aprenda com os cases de sucesso. Defendo parcerias com a iniciativa privada, ampliação o ensino integral e o uso de formas alternativas e inovadoras para complementar o currículo básico dos alunos.

lider-camara-municipal

Comissão de Educação

No início do meu mandato, fui eleita presidente da Comissão de Educação e tenho trabalhado incansavelmente para melhorar a educação em BH.

O principal desafio que enfrentamos em 2021 foi o longo fechamento das escolas durante a pandemia, que contribuiu com:

  • a queda na aprendizagem dos alunos
  • o aumentou dos níveis de estresse e ansiedade dos estudantes
  • o crescimento nos índices de abandono e evasão escolar

A Comissão de Educação tem feito ações para mitigar esses problemas e garantir que BH tenha políticas públicas que garantam o acesso à educação para os estudantes na nossa cidade.